quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Os que tentam um racha entre Dilma e Lula quebram a cara. Dilma: ‘Ninguém tem o direito de questionar minha fidelidade’

Desde o início do mandato da presidenta Dilma, oposição e mídia corporativa (se não são a mesma coisa) tentam procurar brechas e provocar fendas e rachas na relação entre a presidenta e o ex-presidente Lula. Em vão.

Agora, foi a vez do ex-presidente FHC, aquele de quem todos os candidatos tucanos fogem como o diabo da cruz, avançar o sinal e tentar provocar um desgaste na relação Lula-Dilma, acusando o ex-presidente de ter deixado uma "herança pesada" para Dilma.

Achou que as recentes conversas com a presidenta o autorizavam a tanto. Recebeu uma dura, pronta e firme resposta de Dilma, em nota que publiquei e comentei aqui.

Mas a presidenta resolveu ir além e repicou o tema ontem, diante de jornalistas:

(...) Dilma lembrou que tinha construído uma boa relação com Fernando Henrique, mas achou impróprio ter sua fidelidade ao governo Lula posta em dúvida.

— Olha, ninguém tem o direito de questionar meu caráter ou minha fidelidade ao governo do qual fiz parte durante oito anos como ministra das Minas e Energia e chefe da Casa Civil. Fazer crítica ao governo, pode, mas questionar minha posição, não! Sempre que acontecer isso, minha posição será muito clara: vou dizer que ninguém pode questionar minha fidelidade aos nossos governos — disse Dilma. [íntegra aqui]

Como não têm nada a fazer, vão continuar tentando. E perdendo tempo. E a aprovação aos governos Lula-Lula-Dilma aumentando. Quem não lê essa linha do tempo perde o caminho e acaba como José Serra, falando sozinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, um dos poucos sem popups de anúncios, que vive apenas do trabalho do blogueiro e da contribuição dos leitores.
Colabore via PIX pela chave: blogdomello@gmail.com
Obrigado.