Postagens

Justiça mantém censura a denúncia contra Lira com argumento inacreditável

Em abril deste ano, o colegiado da 6ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios decidiu manter a censura a uma reportagem da Agência Pública com denúncias da ex-mulher do presidente da Câmara Arthur Lira Jullyene Lins contra ele. Impressiona o argumento inacreditável usado pelo relator Alfeu Gonzaga Machado: “(…) imputando ao autor suposto estupro praticado em novembro de 2006 sob pena… nós estamos em 2024, 18 anos atrás, reesquentando novamente matéria e espero que a comissão do novo código civil insira e traga o direito ao esquecimento, porque nós estamos com discurso num país cristão de perdão, mas o esquecimento que é o fato não está sendo praticado, lamentavelmente por uma parte da imprensa nesse país. Provavelmente amanhã eu serei chamado de censor e vou ter que dizer isso aqui: não sou censor e nunca fui a favor da censura, porque pela minha idade eu sei o que que a Revolução de 64 fez em termos de censura neste país”.  O relator deve te

Aroeira e o papel do presidente do BC

Arthur Lira para a ex-mulher: 'Onde não há corpo não há crime'

Moraes libera vídeo da ex-mulher de Lira: 'Ele me desferiu soco, pontapé, me esganou'

Operação da PF busca desembargador 'Churrasco' que vendia sentenças em SP

Milei e os bolsonaristas fugitivos. Porta-voz dá posição do governo Milei

Folha passa pano para presidente do BC bolsonarista e apanha em casa e no X

Dino marca audiência que pode abalar poder de Arthur Lira

VÍDEOS: Gabinete do ódio da Globo em ação

Aroeira e o 'machocado'

'Elaine' e Seinfeld separados outra vez; agora na vida real