quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Bolsonaro destruindo o Brasil. Inflação nos supermercados tem maior alta desde 1994


Em seu trabalho de destruição do Brasil, como afirmou em palestra nos Estados Unidos, logo no início de seu governo, quando disse que precisava "desconstruir tudo para construir de novo", o governo Bolsonaro agora bate o recorde da inflação em alimentos.
 
Por ser um governo sem nenhum gerenciamento, cujo único interesse é destruir direitos trabalhistas, privatizar tudo o que for possível, liberar gado, soja e mineração em terras indígenas, não houve preocupação com estoques reguladores de alimentos e o Brasil fica exposto ao vendaval das commodities. Com isso, os preços nos supermercados dispararam, aumentando ainda mais a fome no Brasil.
Os supermercados do estado de São Paulo registraram em setembro a maior inflação para o mês desde pelo menos 1994, puxada por avanço de 30,62% do óleo de soja e de 16,98% do arroz.

O Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela Apas e pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), registrou alta de 2,24% no mês passado, aceleração significativa em relação ao avanço de 0,90% registrado em agosto e recorde para meses de setembro desde o início da série histórica do indicador.

Com a aceleração, o índice acumula alta de 8,30% entre janeiro e setembro e de 12,01% em 12 meses.

Assim, a inflação nos supermercados paulistas supera em muito o IPCA, índice oficial de inflação do país, medido pelo IBGE, que registrou alta de 0,64% em setembro, acumulando avanço de 1,34% no ano e de 3,14% em 12 meses. [Folha, Thais Carrança]




Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui

Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos




Recentes:


Assine a newsletter do Blog do Mello.
É grátis.