sábado, 23 de abril de 2016

STF. Hoje com Dilma, como em 1942 com Olga. Vergonha. Covardes




Em 1942, o STF agiu como Pilatos, lavou as mãos e permitiu que Olga Benário, casada com Prestes, grávida, fosse enviada à Alemanha nazista, onde foi executada num campo de extermínio, num 23 de abril, como hoje.

O mesmo STF acoelhado de 1964, que aceitou o golpe, e agora assiste, impassível, acocorado, a um bandido psicopata, acusado pelo Procurador Geral da República, que pediu penas para ele que, somadas, dariam quase 200 anos... o STF permite que esse homem, Eduardo Cunha, conduza o processo de impeachment da presidenta Dilma, contra quem não existe crime algum comprovado... o STF permite, como em 1942, que ela seja levada à degola, entregue ao psicopata e aos quase 200 que têm crimes na Câmara e outros tantos no Senado, a começar pelo seu presidente, Renan Calheiros.

Vergonha. Covardes.

Leia reportagem completa sobre Olga Benário, de onde recortei a imagem reproduzida aqui, no Opera Mundi.



Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail
imagem RSSimagem e-mail

Meu perfil no Facebook: Antonio Mello


Madame Flaubert, de Antonio Mello

Um comentário:

  1. Benvindo Siqueira lembra do caso e cita os nomes dos Supremos que jogaram Olga grávida no campo de concentração nazista:

    https://www.youtube.com/watch?v=Hl9jAsjWbzQ

    ResponderExcluir

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado