quarta-feira, 18 de maio de 2016

Quem pensava que tirando Dilma os corruptos iriam para a cadeia errou - foram para o governo







Dilma está temporariamente afastada da presidência sem nenhuma acusação de corrupção contra ela. Mas o governo provisório...

A começar pelo presidente interino, o golpista Temer, acusado de ter furado a fila da corrupção e pegar R$ 5 milhões do empresário Léo Pinheiro, passando a frente de Eduardo Cunha, que chiou, conforme mostram arquivos do WhatsApp do empresário, que caíram nas mãos da Polícia Federal.

Geddel Vieira e Henrique Alves viraram ministros e com isso se livraram de serem levados para a prisão do juiz Moro. Envolvidos na Lava Jato, ganharam foro privilegiado e saíram das garras do justiceiro de Curitiba. Curioso é que para os dois não valeu a regra que impediu Lula de se tornar ministro.

Outros cinco ministros também são acusados dos mais diferentes tipos de corrupção. Romero Jucá (PMDB), Bruno Araújo (PSDB), Ricardo Barros (PP), Raul Jungmann (PPS) e Mendonça Filho (DEM).

Há ainda José Serra, com nada menos de 17 processos, sendo que três por corrupção.

Ontem, surgiu novo caso. Agora, relativo ao ministro da Justiça. O ex-secretário de Segurança de São Paulo é acusado de improbidade administrativa

Afastaram a presidenta que permitiu e instrumentou a PF para trabalhar e descobrir os corruptos. Agora, eles são ministros e o juiz Moro está sumido...


Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail
imagem RSSimagem e-mail

Meu perfil no Facebook: Antonio Mello


Madame Flaubert, de Antonio Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado