quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Temer tira o sofá. Yunes, que teria recebido a bolada da Odebrecht em nome dele, pede demissão

Advogado José Yunes

Quem disse que Temer não toma providências? O advogado José Yunes, um dos melhores amigos do presidente Michel Temer, seu confidente e conselheiro há mais de 30 anos, pediu demissão agora à tarde do cargo de assessor de Temer.

Yunes é dono do escritório de advocacia para onde foi enviada uma bolada de R$ 4 milhões em propina da Odebrecht, segundo a delação do ex-executivo da empreiteira Cláudio Melo Neto (Leia aqui: Delator da Odebrecht entrega Temer e cúpula do governo e do PMDB. Todos receberam verbas da empresa em troca de favores).

A medida foi tomada, após o presidente da empresa Marcelo Odebrecht ter confirmado ontem em sua delação as informações de Cláudio Melo sobre a propina a Temer.

Curiosa é a explicação dada até agora: de que o dinheiro seria para campanhas do partido. Só que alguém poderia me explicar por que a propina foi levada em dinheiro ao escritório do advogado? É uma nova sede do PMDB?...

Tem mais


Essa é a segunda delação de executivos da Odebrecht. Faltam outros 75. Será que Temer pensa que pode se safar dessa?

A única saída digna é a renúncia, atendendo ao desejo daquilo que ele uma vez já disse respeitar: "O clamor das ruas".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado