terça-feira, 16 de maio de 2017

Moro reduz pena do doleiro Youssef de 122 anos para três, e ainda o premia com 2% de tudo o que ajudar a recuperar


Tem gente que tem animal de estimação. O juiz Sérgio Moro tem um doleiro, Alberto Youssef. Ele já condenou Youssef no famoso e fracassado (inclusive para Moro) caso Banestado (meio trilhão de reais em corrupção, e só pé rapado condenado).

Condenou e depois aplicou delação premiada em Youssef, com a condição de que ele nunca mais voltasse à prática de crimes.

Não adiantou nada. O doleiro foi flagrado praticando as mesmas falcatruas, agora na Operação Lava Jato, que começou, inclusive, a partir de sua nova delação premiada.

Só que agora a delação passou a superpremiada. Primeiro, porque ele já não deveria ter direito a ela, já que voltou à prática de crimes após a primeira. Em segundo lugar, porque teve a pena reduzida de quase 122 anos para apenas três. E mais: com direito a ficar com 2% em cima do que recuperarem a partir de suas informações. Ou seja: ainda vai levar algum, e não é pouco.

Talvez, imagino a cena, ao sair da cadeia, Youssef e Moro tenham trocado um até a próxima...

Fonte: O Dia


Apoie a mídia alternativa. Considere assinar o Blog do Mello agora


Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado