segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Google aumenta a lista negra de sites e jornalistas de esquerda


A censura e a verdadeira guerra contra a mídia alternativa e sites e jornalistas de esquerda se intensifica. Aqui no Blog tenho feito postagens sobre o tema.


O World Socialist Web Site denuncia mais uma.

Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Numa expansão de seus movimentos para censurar a Internet, o Google removeu os principais sites de esquerda e jornalistas da sua popular plataforma de agregação de notícias, o Google News.

No momento da publicação, a busca de "World Socialist Web Site" em news.google.com não retorna um único artigo publicado no WSWS. A busca do título exato de qualquer dos artigos publicados durante esse período também não retorna resultados.

(...) O jornalista e escritor Chris Hedges, vencedor do premio Pulitzer, informou a WSWS na quarta-feira que seus artigos deixaram de aparecer no Google News. Hedges disse que a mudança ocorreu após a publicação de sua entrevista no World Socialist Web Site no qual ele falou contra a censura do Google aos sites de esquerda.

"Algum tempo depois que eu dei essa entrevista, eles me botaram na lista negra", disse Hedges. "Se você entrar no Google News e digitar meu nome, há seis histórias, nenhuma das quais tem algo a ver comigo".

O Google mantém uma versão mais antiga do seu agregador de notícias disponível online, acessível visitando google.com e clicando no link "notícias" abaixo da barra de pesquisa. Essa versão do agregador de notícias, que parece estar em processo de extinção, lista 254 mil resultados para a pesquisa "World Socialist Web Site". Uma pesquisa semelhante retorna 89.600 entradas (e não as apenas seis do novo agregador) para "Chris Hedges". [Leia mais no World Socialist Web Site]


 A importância dos Leitores  

No mundo inteiro, a comunicação alternativa e os sites de esquerda estão sob ataque dos governos e da mídia corporativa. Para enfrentar esse cerco é fundamental a participação ativa dos leitores:
  • compartilhando as postagens nas redes sociais
  • fazendo uma assinatura
Participe. Compartilhe os textos em suas redes. E faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil. Todos os cartões são aceitos e você pode cancelar a assinatura a qualquer momento. Apenas R$10. Assine

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado