segunda-feira, 9 de outubro de 2017

'Rei do Instagram', mais de 23 milhões de seguidores, colecionador de armas, banca de valente. Na chacina de Las Vegas, afinou


"Rei do Instagram", o estadunidense Dan Bilzerian [imagem] me fez lembrar de uma música cantada pelo genial sambista Bezerra da Silva:

Você com um revólver na mão é um bicho feroz, feroz, sem ele anda se rebolando e até muda de voz.


Bilkzerian não chegou a rebolar. Mas mudou de voz e decepcionou seus fãs no dia da chacina de Las Vegas, quando um  atirador do alto de um prédio assassinou mais de 50 pessoas e deixou centenas de outras feridas.

Ele que se dizia machão e valente, pronto para a ação, afinou feio.

Armas e mulheres tornaram Dan Bilzerian o que ele é hoje – o chamado “Rei do Instagram”, com quase 23 milhões de seguidores, uma mansão cheia de armas e uma banheira de hidromassagem cheia de mulheres. 

Ele enche seu feed na rede social com fotos de si mesmo e mulheres na natureza, brincando com o seu arsenal de rifles, e com o seu bíceps tão grande quanto as coxas delas. 

Bilzerian chegou a treinar para ser um Navy SEAL (força de operações especiais da Marinha dos EUA) e, embora nunca tenha se tornado um, ele frequentemente se gaba de suas proezas aparentemente mortais. 

“O meu grande medo é que alguém invada a minha casa e eu não consiga decidir com qual arma atirar na pessoa”, escreveu certa vez na legenda de uma foto de uma mesa com as suas armas. Há até mesmo um jogo de videogame oficial de Bilzerian em que o objetivo é atirar em mulheres zumbis no deserto de Nevada e também, em uma cidade com corpos pelas ruas, atingi-las com tiros na cabeça. 

Mas, no domingo à noite, na Las Vegas real, a estrela do Instagram se pegou em meio ao tiroteio em massa mais letal da história dos Estado Unidos. Ele viu uma mulher morta caída, disse. 

Ele virou a câmera para si mesmo enquanto caminhava, perdendo o fôlego, para longe do local onde os tiros estavam sendo disparados e, primeiramente, resolveu fazer uma transmissão ao vivo em seu Instagram para fazer jus aos anos de ‘valentia’ online. 
“Estou tentando pegar uma arma”, ele diz no vídeo. “Estou voltando... Vi uma garota ser atingida no rosto do meu lado, o seu cérebro saindo para fora”. 
No entanto, no vídeo seguinte, que apareceu por pouco tempo no perfil de Bilzerian e que, desde então, foi difundido em toda a internet, ele é visto em frente às luzes da polícia parecendo um tanto atordoado. 

“Hmm, eles pegaram um dos caras”, ele diz, sem nenhuma arma à vista, com toda a fúria tendo desaparecido de sua voz. “Estou voltando. Não há muito que eu possa fazer aqui”. 
Então ele foi para casa, deixando seus fãs se perguntando se uma das estrelas mais formidáveis do Instagram era na verdade alguém diferente na vida real. 

Bilzerian, que não foi encontrado para comentar, teria mais tarde alegado ter ajudado uma mulher ferida naquela noite, quando pelo menos 59 pessoas foram mortas e centenas de outras feridas. [Fonte: Gazeta do Povo]

Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado