domingo, 23 de dezembro de 2018

Não nos iludamos. Se não houver mudança de governo, Lula só estará livre quando morrer


Esta é uma reflexão às vésperas do primeiro Natal em que o escolhido pelo povo como o melhor presidente da história do Brasil passará preso.

E infelizmente é a constatação de que este é o primeiro do resto dos Natais de nosso querido presidente, caso não haja mudança de governo e as forças populares venham a comandar o Brasil.

A votação para que a Constituição volte a ser respeitada e o condenado tenha direito a permanecer livre enquanto não se esgotarem todos os seus recursos foi adiada para abril, exatamente um ano após ser liberada para votação no Pleno do STF pelo ministro Marco Aurélio Mello.

Só que o STJ, a terceira instância, já está acelerando o processo para confirmar a condenação, mesmo sem crime ("ato indeterminado"), mesmo sem provas ("ocultas").

Quando vier a votação em abril, com o fim da prisão em segunda instância, Lula já estará uma casa adiante, condenado em terceira instância.

E assim sucessivamente, até que ele se curve e aceite a prisão domiciliar ou não se curve e fique na cadeia até o último de seus dias.

Pois o sítio de Atibaia (que não é dele, como o triplex do Guarujá nunca foi, não é nem será) "será dele" e uma nova condenação sem provas somará novos anos de prisão aos atuais, empurrando para adiante a possibilidade de liberdade de Lula.

É o que querem os que agora chegaram ao poder. 55 anos após o golpe de 64, os militares voltam ao comando do país, capitaneados (com duplo sentido) por um bufão, que vai entreter o povo com sua "caça aos comunistas, ao kit gay, às mamadeiras de piroca", enquanto depenam nossas riquezas e direitos trabalhistas e humanos.

É uma dura reflexão, que vale para Lula e para todos nós: só seremos livres se conquistarmos nossa liberdade com nossas próprias forças.

É isso ou a "prisão domiciliar" em que já vivemos.

Infelizmente, este é o hohoho do Papai Noel Cético do Blog do Mello.

Vamos à luta, pois nada nos será dado, nada conseguiremos sem ela.


O Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda. Se o blog é relevante para você, considere apoiá-lo com uma assinatura. Apenas R$10

Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento

Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Um comentário:

  1. Não nos iludamos: mudança de governo só haverá quando houver um levante popular com cerco a Brasília.
    - Ah, mas isso é difícil, não vai acontecer.
    Vai, sim. Depende de nós. A França é o exemplo. Temos que preparar desde já esse levante popular. Há que fazer o trabalho nos bairros operários, nas fábricas, pacientemente.
    ______
    PS.: tem gente "de esquerda" dizendo que os trabalhadores franceses são "de direita" e que o líder deles é o Steve Bannon, direitista dos EUA. Essa gente já declarou, textualmente, que torce para que Macron reprima os protestos com violência. Respondi a eles que eles podem dormir tranquilos: a repressão já matou 3 trabalhadores e prendeu milhares. Mesmo assim, o levante continua se fortalecendo, e tem apoio da ampla maioria dos franceses.

    ResponderExcluir

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado