sexta-feira, 19 de abril de 2019

Toffoli libera entrevista de Lula. Sinal de que vem nova condenação aí

Boff, Esquivel e Amorim, liberdade para Lula, abaixo o golpe

Quem acompanha o blog sabe: estamos num golpe de Estado. Lula é prisioneiro político. Esse golpe tem um método, que vem sendo seguido desde o início da Lava Jato. Cada boa notícia é seguida por uma negativa.

Toffoli estava acuado com a decisão, primeiro, de empurrar com a barriga mais uma vez o julgamento da prisão em segunda instância, que poderia te levado à libertação de Lula desde o dia 10 passado.

Além disso, pressionado pela direita que quer mantê-lo acoelhado (inclusive há um general que o tutela no STF), cometeu o "erro" de mandar o ministro Alexandre de Moraes para cima dos sites de fake news e divulgação dos vazamentos de direita Antagonista e Crusoé.

Foi uma chiadeira. Até a esquerda liberal (aquela que a direita gosta) saiu em defesa do direito da turma Mainardi, Sabino e Gentili caluniar, ofender, difamar "numa boa", porque seria "liberdade de opressão expressão".

(Este blog aqui não caiu nessa e publicou Por falar em censura, quando vai acabar a censura a Lula, proibido de dar entrevistas?)

Como resposta à pressão, Toffoli acabou entregando agora o que não deveria ter sido proibido lá atrás, em setembro do ano passado, antes das eleições - entrevistas com o presidente Lula. Essa proibição, sim, censura, atentado à liberdade, portanto, à Constituição.

Pena que tarde demais. O estrago já foi feito e Bolsonaro é presidente eleito (mediante fraude).

Mas, o que por um lado é uma boa notícia (Lula poder, enfim, falar ao povo brasileiro), por outro é prenúncio de que vem má notícia por aí. É assim desde o inicio da Lava Jato: Lula subia na pesquisa, vinha vazamento de delação - quem não lembra?

Talvez Toffoli já saiba que o STJ, a terceira instância que vai julgar o caso do tríplex, está com uma sentença prontinha para soltar após a Semana Santa, mantendo a condenação de Lula e, talvez, permitindo apenas que ele cumpra a sentença em prisão domiciliar - à espera de novas condenações, que poderão levá-lo novamente à cela, "caso se comporte fora do roteiro do golpe".

Devemos saudar as entrevistas de Lula que virão por aí, sim, mas colocando as barbas, e o Barba, de molho, porque o golpe está em curso e nem um pouco a fim de largar o osso.

Podemos comemorar migalhas, mas nosso pão é a liberdade de Lula para derrotar o golpe e trazer o Brasil de volta ao rumo da democracia com desenvolvimento e justiça social.

Com seu apoio o Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda.



Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello

Um comentário:

  1. Olha, não sei se o motivo da liberação é uma nova condenação. Não que não venham mais condenações. Virão, sim. Mas acho que boa parte da elite está com medo, muito medo. Caminhoneiros ameaçando parar, Argentina à beira da convulsão social, PIB tendendo a zero (ou até abaixo de zero). Os mais espertos já estão pensando: "isso vai dar m...". Eu pego o exemplo do canalha do José Padilha, que passou a criticar o Moro. Não acho que ele mudou de opinião. Ele só está garantindo seu álibi. O verdadeiro comandante do STF é o general Ajax Porto Pinheiro, apresentado como "assessor" de Toffoli. Então, até os militares estão se precavendo, caso haja uma explosão social selvagem.

    ResponderExcluir

Gostou? Comente. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, um dos poucos sem popups de anúncios, que vive apenas do trabalho do blogueiro e da contribuição dos leitores.
Colabore via PIX pela chave: blogdomello@gmail.com
Obrigado.