sexta-feira, 19 de abril de 2019

Toffoli libera entrevista de Lula. Sinal de que vem nova condenação aí

Boff, Esquivel e Amorim, liberdade para Lula, abaixo o golpe

Quem acompanha o blog sabe: estamos num golpe de Estado. Lula é prisioneiro político. Esse golpe tem um método, que vem sendo seguido desde o início da Lava Jato. Cada boa notícia é seguida por uma negativa.

Toffoli estava acuado com a decisão, primeiro, de empurrar com a barriga mais uma vez o julgamento da prisão em segunda instância, que poderia te levado à libertação de Lula desde o dia 10 passado.

Além disso, pressionado pela direita que quer mantê-lo acoelhado (inclusive há um general que o tutela no STF), cometeu o "erro" de mandar o ministro Alexandre de Moraes para cima dos sites de fake news e divulgação dos vazamentos de direita Antagonista e Crusoé.

Foi uma chiadeira. Até a esquerda liberal (aquela que a direita gosta) saiu em defesa do direito da turma Mainardi, Sabino e Gentili caluniar, ofender, difamar "numa boa", porque seria "liberdade de opressão expressão".

(Este blog aqui não caiu nessa e publicou Por falar em censura, quando vai acabar a censura a Lula, proibido de dar entrevistas?)

Como resposta à pressão, Toffoli acabou entregando agora o que não deveria ter sido proibido lá atrás, em setembro do ano passado, antes das eleições - entrevistas com o presidente Lula. Essa proibição, sim, censura, atentado à liberdade, portanto, à Constituição.

Pena que tarde demais. O estrago já foi feito e Bolsonaro é presidente eleito (mediante fraude).

Mas, o que por um lado é uma boa notícia (Lula poder, enfim, falar ao povo brasileiro), por outro é prenúncio de que vem má notícia por aí. É assim desde o inicio da Lava Jato: Lula subia na pesquisa, vinha vazamento de delação - quem não lembra?

Talvez Toffoli já saiba que o STJ, a terceira instância que vai julgar o caso do tríplex, está com uma sentença prontinha para soltar após a Semana Santa, mantendo a condenação de Lula e, talvez, permitindo apenas que ele cumpra a sentença em prisão domiciliar - à espera de novas condenações, que poderão levá-lo novamente à cela, "caso se comporte fora do roteiro do golpe".

Devemos saudar as entrevistas de Lula que virão por aí, sim, mas colocando as barbas, e o Barba, de molho, porque o golpe está em curso e nem um pouco a fim de largar o osso.

Podemos comemorar migalhas, mas nosso pão é a liberdade de Lula para derrotar o golpe e trazer o Brasil de volta ao rumo da democracia com desenvolvimento e justiça social.

Com seu apoio o Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda.



Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello

Um comentário:

  1. Olha, não sei se o motivo da liberação é uma nova condenação. Não que não venham mais condenações. Virão, sim. Mas acho que boa parte da elite está com medo, muito medo. Caminhoneiros ameaçando parar, Argentina à beira da convulsão social, PIB tendendo a zero (ou até abaixo de zero). Os mais espertos já estão pensando: "isso vai dar m...". Eu pego o exemplo do canalha do José Padilha, que passou a criticar o Moro. Não acho que ele mudou de opinião. Ele só está garantindo seu álibi. O verdadeiro comandante do STF é o general Ajax Porto Pinheiro, apresentado como "assessor" de Toffoli. Então, até os militares estão se precavendo, caso haja uma explosão social selvagem.

    ResponderExcluir

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado