quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Maior sindicato dos EUA premia Lula e pede liberdade imediata do ex-presidente

Richard Trumka em Curitiba

AFL-CIO dá a Lula o Prêmio George Meany-Lane Kirkland de Direitos Humanos de 2019


O presidente do maior sindicato dos Estados Unidos, AFL-CIO, Richard Trumka (UMWA),viajou a Curitiba para entregar Prêmio de Direitos Humanos a Lula.

Em seu site, o sindicato publicou texto de Brian Finnegan narrando a visita e o trabalho do presidente e sua luta por liberdade.
Imagine um presidente tirando 40 milhões de cidadãos da pobreza. Imagine um presidente tornando mais fácil para os excluídos de seu país obter empregos decentes, serviços públicos básicos, educação universitária ou ensino técnico. Imagine um presidente elevando seu país no cenário mundial como um modelo de prosperidade compartilhada e uma economia que funciona para os trabalhadores, independentemente de sua raça. Imagine esse presidente deixando o cargo após dois mandatos com um índice de aprovação superior a 80%. Onde você acha que o presidente deveria estar nove anos depois de deixar o cargo?

Imaginando ou não, o presidente descrito acima está na prisão, injustamente condenado para impedi-lo de concorrer novamente em 2018 - mesmo liderando todas as pesquisas. O nome dele é Luiz Inácio Lula da Silva. O presidente da AFL-CIO, Richard Trumka (UMWA), viajou a Curitiba, Brasil, esta semana, juntando-se ao movimento trabalhista global para exigir a libertação de Lula e apresentar ao ex-presidente do país o Prêmio George Meany-Lane Kirkland de Direitos Humanos de 2019. O AFL-CIO anunciou o prêmio em março em reconhecimento ao trabalho de Lula ao longo da vida. No Brasil, nesta semana, o AFL-CIO estendeu sua solidariedade e apoio a Lula a todo o movimento trabalhista brasileiro e aos ativistas e grupos sociais e políticos do país que continuam lutando por uma vida melhor e justiça social.

Trumka disse:

    O AFL-CIO e seus sindicatos trabalharão para envolver os trabalhadores americanos e suas famílias para lembrar como é ter um presidente que trabalha para o povo. A luta para libertar Lula e defender a democracia no Brasil não é apenas dos brasileiros, mas de todos nós.

    Lula Livre! Free Lula!

Lula disse:

    Eles estão falando sobre aliviar minha sentença ou me deixar terminar em prisão domiciliar, mas eu insisto que continuarei nesta prisão até provar minha inocência. Não trocarei minha dignidade por minha liberdade. E continuarei lutando por todos os brasileiros e por nossa democracia. Vamos provar que os juízes, promotores e meios de comunicação mentiram para me colocar aqui e roubar nossa democracia. Vamos trazê-la de volta.

Lula é um prisioneiro político por todo o bem que fez para tornar o desenvolvimento mais equitativo no Brasil, melhorando os direitos dos trabalhadores e a inclusão e acesso aos direitos sociais e humanos, em geral. A AFL-CIO, seus sindicatos, Confederação Internacional dos Sindicatos e o movimento trabalhista global estão pedindo a libertação imediata de Lula pelo trabalho de sua vida pela democracia e justiça social e por causa das muitas ilegalidades cometidas no processo que o colocou na prisão . [Original aqui, em inglês]


Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Sua assinatura faz a diferença e ajuda a manter o blog
Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento




Recentes:

Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
(Apenas Assinantes)

Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello.
É grátis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado