domingo, 30 de agosto de 2020

Juiz determina que GGN, de Luis Nassif, tire do ar matérias que denunciam possíveis jogadas do BTG Pactual, fundado por Guedes


É censura, quando teoricamente já não há mais censura no Brasil.

Por determinação judicial, o jornalista Luis Nassif teve que retirar de seu Portal GGN onze matérias que apontavam possíveis irregularidades em transações com o banco BTG Pactual, fundado pelo atual ministro da Economia, Paulo Guedes.

Uma das matérias tratava da estranha aquisição pelo BTG de uma carteira do Banco do Brasil  que valeria R$ 3 bilhões por apenas R$ 300 milhões, um décimo do valor estimado.

Curiosamente, pouco após a transação o presidente do BB pediu demissão, alegando não se adaptar às pressões e jogadas de Brasília.

Nassif escreveu hoje no GGN mostrando que essas transações são feitas não apenas pelo BTG Pactual, mas envolve outros grupos, através da aquisição de bancos de dados públicos.

Confira a matéria completa do Nassif no GGN clicando aqui, que deve ser prestigiado em protesto contra a censura.




Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos




Recentes:


Assine a newsletter do Blog do Mello.
É grátis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado