segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Julgamento que pode levar à demissão de Moro está há mais de ano no CNJ. Há 3 meses foi adiado e até hoje, nada


Enquanto correm contra o tempo para levar o julgamento de Lula à segunda instância em tempo recorde, adormece no fundo de uma gaveta no Conselho Nacional de Justiça um pedido de investigação contra a conduta do juiz Sergio Moro, que pode levar à sua demissão.

Em 30 de maio, o julgamento estava finalmente marcado, mas foi retirado da pauta sem qualquer explicação e segue sem julgamento marcado até a data de hoje.

Em maio escrevi sobre o julgamento aqui:

Não é o mais provável, mas é uma das possibilidades de desfecho do julgamento do juiz Sergio Moro amanhã, terça [30 de maio], no Conselho Nacional de Justiça, por ter divulgado grampo de uma conversa entre o ex-presidente Lula e a então presidenta Dilma Rousseff. O julgamento está marcado para as 9h e vai ter transmissão ao vivo, porque hoje em dia os juízes não julgam apenas, fazem "perfomances".

Ao final do julgamento, Sérgio Moro pode sofrer as seguintes penas, em caso de condenação: receber uma advertência, sofrer remoção compulsória, aposentadoria compulsória ou ser demitido.
Alguma pena ele deve receber, porque o próprio Moro reconheceu, em carta ao STF, que errou, embora, como diz um programa infantil famoso, sem querer querendo...

“Ainda que este julgador tenha se equivocado em seu entendimento jurídico e admito, à luz da controvérsia então instaurada que isso pode ter ocorrido, jamais, porém, foi a intenção desse julgador, ao proferir a aludida decisão de 16/03, provocar polêmicas, conflitos ou provocar constrangimentos, e, por eles, renovo minhas respeitosas escusas a este Egrégio Supremo Tribunal Federal”, escreveu Moro.

Se as desculpas ("escusas" no Morês) serão o bastante para apagar o erro ("equívoco" no Morês) cometido contra dois presidentes, o CNJ decide amanhã. 

Bom, o julgamento não aconteceu e até agora continua parado., Enquanto isso, o processo de Lula corre em direção à segunda instância, com o objetivo claro de torná-lo inelegível a tempo. É a Justiça que temos nos tempos do golpe.

Leia também: Juiz relator do caso que pode levar à demissão de Moro falou assim sobre ele: 'O Brasil precisa de muitos Moros'

Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Um comentário:

  1. Não foi erro. Foi crime. E premeditado. O Camicia Nera tinha plena ciência do que estava fazendo. Esse calhorda golpista tinha de estar na cadeia há muito tempo.

    ResponderExcluir

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado