sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Padrinho de Moro para Tacla Duran: 'Meu contato conseguiria que DD entre na negociação'. DD, Deltan Dallagnol?


Na primeira reportagem da série sobre delações premiadas, uma parceria do GGN do Nassif com o DCM, o início da montagem do esquema de movimentação das verbas milionárias de sonegação, corrupção e lavagem de dinheiro. Vale ler na íntegra aqui.

Mas um trecho da reportagem, que retrata trecho do livro que está sendo escrito pelo advogado/doleiro Tacla Duran, me chamou atenção.

O advogado Carlos Zucolotto, padrinho de casamento e sócio da mulher de Moro, prometia vantagens a Tacla Duran em sua delação premiada. E diz que conseguiria botar DD na negociação para melhorar tudo. O DD da Lava Jato é Deltan Dallagnol. Ou tem outro?

Moro já disse que põe a mão no fogo pelo padrinho. Sobre a mulher, acusada de receber dinheiro de Tacla Duran, ele não disse nada.

Mas, e sobre este trecho do livro de Duran, o que têm a dizer Moro e senhora, o padrinho e Dallagnol?

Depois de algumas prospecções, Zucolotto teria levado o seguinte diálogo com Tacla:
Carlos Zucolloto – Amigo, tem como melhorar esta primeira... Não muito, mais um pouco.
Duran – Não entendi.
Zucolotto – Há uma forma de melhorar esta primeira proposta. Não muito. Está interessado?
Duran – Como seria?
Zucolotto – Meu contato conseguiria que DD entre na negociação.
Duran – Certo. E o que ele pode melhorar?
Zucolotto – Vou insistir para que troque a prisão por prisão domiciliar e reduzir a multa, ok?
Duran – Para quanto?
Zucolotto – A ideia é reduzir a um terço do solicitado. E você pagaria um terço de honorários para resolver.
Duran – Ok. Pago a você os honorários?
Zucolotto – Sim, mas por fora, porque tenho que cuidar das pessoas que ajudaram com isto. Faremos como sempre. A maior parte, você me paga por fora. 
Duran - Ok.
Zucolotto – Lhe enviaremos um modelo com um valor alternativo, caso o valor no exterior esteja bloqueado. E você paga um terço em R$, quando você ver, você vai entender.
Segundo Tacla, os procuradores Pozzobon e Júlio Noronha enviaram por e-mail um modelo de acordo com as condições alteradas, como informara Zucolotto em suas mensagens.



Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Sua assinatura faz a diferença e ajuda a manter o blog

Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado