sábado, 14 de outubro de 2017

Que Constituição que nada! Ministros do STF só querem aumento salarial e viajar


Pelo menos é a impressão que fica, diante de fatos acontecidos em dois momentos graves da história. A mais recente agora, quando em julgamento disputado e acalorado, o STF ao final deixou de ser supremo e aceitou que suas decisões pudessem ser revogadas pelo Congresso.

Enquanto o país aguardava o desfecho da sessão, alguns ministros estavam supremamente preocupados com outra coisa:


Vai logo. Durante o julgamento do Supremo sobre medidas cautelares, ministros usaram o sistema de mensagem eletrônica interna para pressionar a presidente Cármen Lúcia a encerrar logo a sessão, o que ajudou a tensioná-la.
No-show. Era véspera de feriado e três ministros disseram que tinham voo marcado. Além de outro que queria sair às 18 horas. A sessão foi até às 22 horas.[Fonte: Estadão]

O outro grave momento aconteceu na época do impeachment da presidenta Dilma, quando ela (ainda no cargo) recebeu em audiência o à época presidente do STF Ricardo Lewandowski, a pedido dele. Quem narra o que aconteceu é os senador Renan Calheiros:

RENAN - Estavam dizendo que ela [Dilma] estava abatida, ela não está abatida, ela tem uma bravura pessoal que é uma coisa inacreditável, ela está gripada, muito gripada– aí ela disse: 'Renan, eu recebi aqui o Lewandowski, querendo conversar um pouco sobre uma saída para o Brasil, sobre as dificuldades, sobre a necessidade de conter o Supremo como guardião da Constituição. O Lewandowski só veio falar de aumento, isso é uma coisa inacreditável'.

Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Sua assinatura faz a diferença e ajuda a manter o blog

Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado