quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Escândalo Globo-FIFA: Globo se diz inocente, mas seu Diretor de Esportes deu aval para a propina, segundo delator


Em 2012, Marcelo Campos Pinto era Diretor Executivo de Esportes da TV Globo, responsável pelas negociações de eventos esportivos da emissora. Trabalhou durante mais de 20 anos na empresa, de onde só se afastou em 2015.

Pois em 2012, segundo o delator do esquema de corrupção na FIFA Alejandro Burzaco, Campos Pinto participou, como representante da Globo, de uma reunião num restaurante em Buenos Aires onde foi acertado o pagamento de propinas a dirigentes da FIFA e da CBF para que a emissora brasileira conseguisse os direitos de transmissão exclusivos para o Brasil.

Sobre a afirmação a Globo emitiu uma nota hilária onde diz que realizou rigorosa investigação interna (ou seja, se auto-investigou) e não encontrou nada parecido com corrupção.

Se a Globo não tolera nem tem nada a ver com a história, então são duas as hipóteses:
  • uma, o delator está mentindo, sujeito a uma cana duríssima nos EUA (onde não tem Gilmar nem Moro para livrar a Globo), e a Globo conseguiu os direitos de transmissão sem pagar propina
  • a segunda é a de que o Diretor agiu em nome próprio, bancou do próprio bolso as propinas milionárias, sem o conhecimento da Globo, apenas para puxar o saco dos Marinho e torná-los ainda mais bilionários...

O leitor que decida qual das duas opções prefere, ou qual a mais crível, levando-se em conta que Marin está preso por isso, Del Nero não pode sair do país pelo mesmo motivo e idem para Roberto Teixeira. Ou seja, corrupção houve.



Em seu depoimento, Buzarco (sic, erro da Folha. O nome é Burzaco) deu detalhes de uma suposta reunião em Buenos Aires há cinco anos [logo, 2102] onde esteve com Marin.
Segundo ele, na mesa também estariam Marco Polo Del Nero, atual presidente da CBF, Marcelo Campos Pinto, então o executivo do Grupo Globo responsável por negociar direitos esportivos, e Julio Humberto Grondona, o chefe do futebol argentino na época.
No Tomo Uno, um restaurante da capital argentina, teria ficado acordado que Marin e Del Nero passariam a receber juntos US$ 600 mil em propina a cada ano relativo a aos contratos de transmissão da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana. Os valores teriam passado para US$ 900 mil por ano em 2013.
Segundo o delator, esses pagamentos antes eram destinados a Ricardo Teixeira, que acabava de deixar o comando da CBF. Marin e Del Nero, que Buzarco Burzaco comparou a um par de "gêmeos siameses" por andarem sempre juntos, ainda teriam recebido mais US$ 2 milhões, que Teixeira tinha a receber como propina de outros negócios.
"Marin me deu um abraço, mostrou gratidão e fez um discurso", afirmou Buzarco Burzaco.
"Del Nero sacou um caderno e anotou os detalhes. Marcelo Campos Pinto, da TV Globo, estava lá e deu seu aval", completou o empresário no tribunal de Nova York.
Em nota, o Grupo Globo negou ter feito pagamento de propina.[Fonte: Folha]

Somente em 9 de novembro de 2015 (três anos após a reunião no restaurante em Buenos Aires), Marcelo saiu da Globo. Que ele era o homem que fazia as negociações em nome da Globo é uma afirmação contida em nota divulgada naquela ocasião, assinada por um dos Marinho, Roberto Irineu:

(...) "Marcelo de Campos Pinto, que durante vários anos liderou as negociações de direitos de futebol e Olimpíadas, deverá se aposentar no final do ano, apoiando a organização da nova estrutura durante novembro e dezembro.

Esta mudança representa mais uma etapa na busca de sinergias e integração entre as operações do Grupo Globo. Desejo ao Pedro muito sucesso em suas novas atribuições. Ao Marcelo, meu agradecimento pelo importante trabalho realizado durante mais de vinte anos de atuação no Grupo Globo.”

Roberto Irineu Marinho"


Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado