sábado, 17 de março de 2018

Mãe de policial assassinado e ex-comandante da PM confirmam trabalho de Marielle também em defesa de policiais: 'É triste ver o que a pessoa fez por outras e não ter reconhecimento'

Rose Vieira
Rose Vieira, mãe de policial assassinado, defende Marielle

Tempo estimado de leitura: 2 minutos e 30 segundos

Contrariando calúnias disparadas nas redes por uma desembargadora e por bestas feras que confundem defesa de direitos humanos com defesa de bandidos, Rose Vieira, mãe de um policial civil assassinado, e um ex-comandante da PM saem em defesa do trabalho de Marielle Franco, a vereadora executada covardemente na quarta-feira.

"A Marielle foi imbatível, foi muito importante no caso do meu filho", recorda-se.
"Ela resolveu o meu caso. Resolver não, porque quem resolve é a Justiça. Mas me ajudou. Registrou todo o caso, pegou o número do inquérito que virou processo. Ajudou com um abraço, uma palavra amiga, o acolhimento, a preocupação com a família", recorda.
"Só para você ter uma ideia, a Marielle não tinha carro nessa época. Nem era vereadora. Chegou de trem. Não posso falar hoje que essa pessoa não me ajudou. Quem é que vai até Duque de Caxias, uma outra cidade, de trem só para ajudar? Só a Marielle".
Na última quinta-feira, Rose prestou sua homenagem à vereadora do PSOL no velório. Pelas redes sociais, tem acompanhado as investigações e se ressente do que tem lido: acusações de que a ex-assessora da comissão não se importava com a morte de policiais.
Evangélica, a mãe de Eduardo Oliveira rebate e pede orações por aqueles que a criticam."Tenho pena por escreverem esse absurdo. Deveriam orar mais para que não aconteçam com elas. É triste ver o que a pessoa fez por outras e não ter reconhecimento.

O ex-comandante da PM Íbis Pereira também rebate as calúnias à memória de Marielle:

"Ela fazia essa ponte para que a comissão pudesse auxiliar as famílias. Um trabalho muito grande no amparo, procurando agilizar na recepção de proventos, benefícios ou aposentadoria. É um trabalho silencioso e muito bonito que as pessoas, na maioria, ignoram", opina.
Para ele, também não é verdade que Marielle e a comissão não ajudem seus colegas de farda.
"É uma bobagem dizer que não defendia policiais. Esse aspecto de bandido bom é bandido morto ou dizer que 'direitos humanos é para bandido' é um retrato da nossa miséria e indigência política e intelectual. Mostra o desconhecimento completo do que é direitos humanos e da importância dele para construção de uma sociedade civilizada. Por trás disso há um ódio secular a pobre, tem ignorância e nossas misérias", conclui. [Fonte: G1]


Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Um comentário:

  1. Marielle, o teste drive da Globo para a prisão do Lula

    https://josecarloslima.blogspot.com.br/2018/03/marielle-o-teste-drive-da-globo-para.html

    A ousadia de Lula no campo da defesa, do comércio exterior, da geopolítica e na defesa do interesse nacional, colocou os EUA em estado de alerta, o que resultou nessa guerra híbrida que ai está, prestes a silenciar o ex-presidente através de silenciamento através de prisão e de impedimento de candidatura à presidência.


    A ousadia de Lula desencadeou guerra híbrida dos EUA contra o interesse nacional

    https://josecarloslima.blogspot.com.br/2018/03/a-ousadia-de-lula-desencadeou-guerra.html

    ResponderExcluir

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado