quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Ciro ataca Lula e PT, tira a máscara e deixa à mostra bico tucano

Ciro Gomes fazendo sinal de silêncio

Irritado com as acusações de traição pelos eleitores do PT, Ciro dá uma entrevista em que solta penas para todos os lados, atacando o partido e seu presidente Lula e deixando à mostra o bico tucano que sempre buscou esconder.

A origem de Ciro Gomes é o PDS, nome que passou a ter a antiga Arena (Aliança Renovadora Nacional), partido oficial da ditadura de 1964. Passeou por uma série de partidos, entre eles o PSDB. Parece que agora pretende voltar às origens e ataca o PT brandindo o PDT de Brizola, onde está hospedado no momento, e uma suposta aliança à esquerda com PSB e PC do B.

Na verdade, ele sabe que essa aliança não o levaria a lugar algum, pois são partidos pequenos e o bravo PC do B está arriscado até a perder a sigla por falta de votos.

Como o Brasil vai se polarizar (já está polarizado) entre Bolsonaro e o PT, Ciro só pode estar tentando com seu violento ataque ao PT e a Lula puxar a sardinha do PSDB (dividido com a ascensão de Dória) para sua brasa.  E possíveis descontentes do PMDB (partido que deu origem ao PSDB). Só assim conseguiria musculatura para tentar novamente a presidência da República.

É um sonho legítimo dele. Só que não precisaria ajudar com sua omissão oportunista a eleição de Bolsonaro. O Brasil não merece.

Ciro se esquece de uma frase lapidar do fundador do PDT, Leonel Brizola: "A política ama a traição, mas odeia os traidores". Ele vai sentir isso na pele.

Veja só por estes trechos a seguir o nível da entrevista publicada na Folha:
"O lulopetismo virou um caudilhismo corrupto e corruptor que criou uma força antagônica que é a maior força política no Brasil hoje."
"Pega um bosta como esse Leonardo Boff [que criticou Ciro por não declarar voto a Haddad]."
"O Lula se corrompeu por isso, porque hoje está cercado de bajulador, com todo tipo de condescendências."
" Projeto de poder miúdo. De poder e de ladroeira. O PT elegeu Bolsonaro."
Não, Ciro não foi o PT quem elegeu Bolsonaro. Foi o avesso do PT, o antipetismo (que não bastaria para eleger Bolsonaro) com auxílio do Judiciário, que condenou Lula sem provas e o impediu não apenas de concorrer como até de dar entrevistas, coisa que foi permitida a criminosos do tipo Marcinho VP e Fernandinho Beira Mar. Judiciário que permitiu os milhões de disparos no WhatasApp e o financiamento ilegal da campanha de Bolsonaro por empresários. A mídia corporativa, que não denunciou o perigo autoritário da candidatura vencedora e a falta de punição à fraude. E também você, Ciro, e todos os outros que se omitiram, usando a famosa lei de Gerson, buscando tirar vantagem do caos em que deve mergulhar o Brasil.


Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado