terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Ustra, herói de Bolsonaro, responsável por tortura e morte de mais um, confirma DNA


Exame de DNA de uma ossada do cemitério de Perus, São Paulo, confirmou que um dos restos mortais (dos mais de mil) é do bancário Aluízio Palhano Pedreira Ferreira, desaparecido aos 49 anos de idade.
Em 1971, Ferreira foi preso e torturado pela ditadura militar nas dependências do DOI-Codi de São Paulo, unidade militar então comandada pelo coronel Carlos Brilhante Ustra (1932-2015). 

O coronel é tratado como "herói brasileiro" tanto pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), quanto pelo seu vice, o general da reserva Antônio Hamilton Mourão (PRTB).​ [Fonte: Rubens Valente, na Folha]
Brilhante Ustra, herói de Bolsonaro e de seu vice, é torturador condenado em segunda instância pela Justiça de São Paulo, como pode ser conferido aqui. Aluízio Palhano Pedreira Ferreira é mais uma de suas vítimas reconhecidas.

O Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda. Se o blog é relevante para você, considere apoiá-lo com uma assinatura. Apenas R$10

Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento

Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado