segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

A sinuca de bico de Moro

Moro

Na viagem a Davos acompanhando o presidente (eleito com a prisão de Lula e fraudes no WhatsApp) Jair Bolsonaro, o ex-juiz Sergio Moro terá a chance de respirar e bolar uma estratégia para fugir da sinuca de bico em que se encontra, Ou, para usar outra expressão popular, aquela situação de "se correr o bicho pega, se ficar o bicho come'.

É que Moro, enquanto justiceiro de Curitiba da Lava Jato, usou e abusou de vazamento de informações sigilosas, quando do interesse da Operação.

O caso mais gritante foi a divulgação do grampo ilegal de uma conversa entre o ex-presidente Lula e a presidenta na época Dilma Rousseff. A ilegalidade do grampo e do vazamento foi atestada pelo ministro do STF Teori Zavascki, e Moro chegou a pedir "escusas" (desculpas em morês) ao ministro. Ficou nisso e Moro escapou impune, porque pediu exoneração quando seria julgado.

Agora Moro se encontra na tal sinuca de bico. Ele pediu ao presidente Bolsonaro que o Coaf passasse para sua pasta da Justiça. Com o escândalo Queiroz, Moro decretou sigilo total sobre investigações do Coaf.

Só que os vazamentos do Conselho continuam a todo vapor e atingiram em cheio o filho do presidente e senador eleito Flávio Bolsonaro, sob silêncio suspeito do hoje ministro.

O silêncio é fruto dessa tal sinuca de bico: Moro tem que declarar em público a ilegalidade de vazamentos de casos sigilosos, coisa que costumeiramente praticou quando juiz.

É Moro versus Moro.


O Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda. Se o blog é relevante para você, considere apoiá-lo com uma assinatura. Apenas R$10

Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento

Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

3 comentários:

  1. O tempo, tal qual a lei, não existe. O tempo o homem o faz, a lei, o Estado, como disse Kelsen, é a lei.

    ResponderExcluir
  2. Toda esta canalhice parte do Moro, sempre com apoio da mídia. Nosso país está vivendo dias políticos horríveis.
    Judiciário Corrupto = Naçao Corrupta.

    ResponderExcluir
  3. O "vazamento" pode estar sendo realizado por pessoas que foram exoneradas do COAF (mas antes pegaram o arsenal de informações sobre o caso).

    ResponderExcluir

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado