sexta-feira, 29 de março de 2019

Dallagnol e outros procuradores vão ter que se explicar ao Corregedor do MPF sobre ilegal fundação da Lava Jato

Procuradores da Lava Jato de Curitiba

O ministro Alexandre de Moraes já decidiu e mandou sustar a criação da tal fundação da Lava Jato, que seria montada com R$ 2,5 bilhões da Petrobras e que se destinaria a impulsionar os membros da Lava Jato, especialmente o procurador de deus Dallagnol em sua candidatura a Procurador Geral da República e o justiceiro de Curitiba, atual ministro da Justiça, Moro, a Presidente do Brasil.
O corregedor Nacional do Ministério Público, Orlando Rochadel, determinou a instauração de reclamação disciplinar para apurar a atuação de procuradores da força-tarefa da Lava Jato em acordo entre o MPF e a Petrobras para a criação de uma fundação da operação.

Rochadel deu prazo de 10 dias para que os 13 membros do MPF prestem informações sobre os fatos. A reclamação foi aberta contra os procuradores Deltan Dallagnol, Antônio Carlos Welter, Isabel Cristina Groba Vieira, Januário Paludo, Felipe D’ella Camargo, Orlando Martello, Diogo Castor de Mattos, Roberson Henrique Pozzobon, Julio Carlos Motta Noronha, Jerusa Burmann Viecilli, Paulo Roberto G. De Carvalho, Athayde Ribeiro Costa E Laura Gonçalves Tessler. [Fonte: Migalhas]

Com seu apoio o Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda.



Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado