sábado, 15 de junho de 2019

Prova de parcialidade: Moro pede nota à imprensa contra Lula, 'porque a defesa [de Lula] já fez o showzinho dela'

Trecho de diálogo em que Moro diz que defesa fez showzinho dela
É insustentável a permanência do ex-juiz Sergio Moro à frente do ministério da Justiça, diante de novas revelações feitas pelo The Intercept Brasil.

Numa delas, Moro, no mesmo dia do depoimento de Lula, Moro escreve ao procurador Santos Lima pedindo que a procuradoria emita uma nota à imprensa, "porque a Defesa já fez o showzinho dela".

Fica claro que Moro tinha lado no julgamento do ex-presidente Lula, o lado que queria condenar Lula, e para isso manobrava nos bastidores, não como juiz, mas como agente político contrário a Lula e ao PT - o que certamente vai tornar nula sua sentença contra o ex-presidente.

E a sentença será declarada nula não apenas pelo que já foi divulgado até o momento, e que já seria suficiente em qualquer país em que a ordem democrática estivesse em vigor,  e não sob o golpe jurídico-midiático - agora também militar - em que estamos.

É que Glenn avisou (e aqui publicamos vários desses avisos) que há muito material sobre Sergio Moro, e eles são devastadores, como este que publiquei ontem aqui: Glenn: 'Moro vai ser retirado e documentos que emitiu vão ser postos em dúvida, porque foram resultado de um processo corrupto'.
Moro, o juiz do caso, zombava do réu e de seus advogados enquanto fornecia instruções privadas para a Lava Jato sobre como se portar publicamente e controlar a narrativa na imprensa.
As afirmações do então magistrado que o Intercept divulga agora contradizem também o que ele dissera horas antes a Lula, naquele mesmo dia do julgamento, publicamente, ao iniciar o interrogatório do petista: que o ex-presidente seria tratado com “todo o respeito”.
“Eu queria deixar claro que, em que pesem alegações nesse sentido, da minha parte não tenho nenhuma desavença pessoal contra o senhor ex-presidente. Certo? O que vai determinar o resultado desse processo no final são as provas que vão ser colecionadas e a lei. Também vamos deixar claro que quem faz a acusação nesse processo é o Ministério Público, e não o juiz. Eu estou aqui para ouvi-lo e para proferir um julgamento ao final do processo”, disse Moro.

Leia a reportagem completa no Intercept, enquanto aguardamos as palavras do presidente Jair Bolsonaro e do general Heleno, que ontem defenderam ardorosamente Sergio Moro, que certamente mentiu a eles e os tranquilizou afirmando que não haveria nada comprometedor de sua parte, assim como mentiu para a imprensa ao afirmar que não usava o Telegram, quando o Intercept afirma que a mensagem divulgada foi retirada do aplicativo:
Eram 22h04 quando o então juiz federal pegou o celular, abriu o aplicativo Telegram e digitou uma mensagem...

Com seu apoio o Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem popups de propaganda





Leia também:
Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado