quinta-feira, 25 de junho de 2020

Bayer faz acordo e vai pagar indenização de US$ 11 bilhões em processos por glifosato. No Brasil, é liberado


Advogados da empresa fechou um acordo com a Bayer e seus aproximadamente 100 mil representados, em demandas pelos malefícios causados pelo glifosato, fabricado pela multinacional alemã.
A Bayer nega qualquer crime, mas disse que pagaria a quantia para acabar com a "incerteza". Como parte do acordo, a empresa declarou que pagaria até US $ 9,6 bilhões aos demandantes e reservaria outros US $ 1,25 bilhão para cobrir eventuais reclamações futuras.
O herbicida Roundup foi originalmente lançado pela empresa americana Monsanto, que a Bayer comprou em 2018.
Desde sua introdução, há mais de quatro décadas, tornou-se um dos herbicidas mais populares do mundo, mas sua substância ativa, o glifosato, tem sido um dos mais controversos, principalmente por seu uso na América Latina. [BBC Mundo]
Enquanto a Bayer fecha acordo bilionário, mesmo negando qualquer crime — deve ser porque tem dinheiro sobrando e seus acionistas são capitalistas benfeitores... no Brasil, o glifosato foi liberado pela Anvisa e "é o principal ingrediente ativo de diversos herbicidas usados em plantações e jardins. São 110 agrotóxicos com a substância comercializados no Brasil, produzidos por 29 empresas diferentes, segundo a agência. Em 2017, cerca de 173 mil toneladas de produtos com glifosato foram usadas no país". [G1]




Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos




Recentes:


Assine a newsletter do Blog do Mello.
É grátis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado