sábado, 31 de outubro de 2020

Neste Dia das Bruxas, conheça 'ELA', de Antonio Mello, grátis somente hoje na Amazon

Três trechos de ELA, quinto livro de Antonio Mello, que está grátis para leitura neste Dia das Bruxas na Amazon.

Ele falou com a voz mais grossa que pôde que era homem e que não estava gostando dos modos do taxista, que ele não tem nada a ver com a vida dos dois, e que por isso havia sugerido a Ela que pegassem um táxi pela rede, porque a praça está cheia de motoristas ladrões, milicianos e policiais perigosos.

O taxista aumentou o cinismo do olhar e disse Eu cravo triplo: sou ladrão, miliciano e policial, e mostrou a carteira de policial e o revólver no porta-luvas.

Foi seu erro.

Mais adiante.

De vez em quando, muito raramente, alguém soltava aquela famosa frase A gente já não se conhece? Seguida de Tenho a impressão de que conheço você de algum lugar...

Mas nunca era sobre seu curto período de sucesso nem sobre sua música mais famosa. Era só engano mesmo.

Já ninguém se recorda dele e de seu sucesso de há uns anos atrás, quando aparecia em programas de TV e rádio e fez algumas excursões pelo Brasil.

Será que envelheceu tanto assim em tão pouco tempo? Ou o passado é cada vez mais distante em menos tempo com a velocidade alucinante das redes? Ontem é semana passada, que é mês passado, ano passado, século passado.

Tudo passado. Iam para Búzios e ele estava feliz com isso. Há anos não via a cidade que sabia estar totalmente mudada.

Foi um dos primeiros a ir até lá, na década de 1970, quando ainda era uma vila de pescadores praticamente intocada, embora já houvesse sido visitada e divulgada por Brigitte Bardot e também houvesse ocorrido lá o famoso assassinato de uma socialite por um machista, num caso famoso de feminicídio.

Ele se recorda de uma menina loura, linda, viajando de ácido, que conversava animadamente com um cavalo amarrado a um poste.

Também um outro, numa praia deserta que fica logo depois dessa praia do assassinato da socialite e de um lagoa, onde naquela época sapos coaxavam a noite toda, havia um cara com a cabeça entre as pernas, que ao vê-lo perguntou: Estou roxo?

Está nesse devaneio, talvez ainda em função de parte do baseado que fumara, quando percebeu que o ônibus não estava se dirigindo à Região dos Lagos, onde fica Búzios, mas à Região Serrana do Rio.

Falou com Ela que o caminho era da Serra e Ela disse apenas que o ônibus não ia para Búzios, “mas nós vamos”.
Mais adiante...

Caminham em silêncio, embora ele tenha puxado conversa algumas vezes, inclusive sobre o assunto da Operação Lista de alguma coisa, a dos bilionários. Mas nada parecia interessá-la, a não ser desfilar pela orla até o restaurante.

Lá, Ela disse ao maître que havia mesa reservada para o casal, como fizera antes na Pousada, citou o mesmo nome duplo de lá, e isso foi o bastante para o maître se fartar em salamaleques, bater palmas para garçom vir atendê-los e caminhar até uma mesa discreta na parte interna do restaurante, mas que Ela recusou, porque queria sentar-se na varanda, o que foi logo providenciado.

Ele não sabia como se comportar. Não parecia real. Por isso, decidiu, se parecia um sonho, não havia nada a fazer a não ser deixar-se levar por ele.

No entanto, embora pedisse a varanda, Ela não parecia se importar com o mar lá fora ou as pessoas que passavam. Estava com dois celulares e não parava de mexer em um deles, desprezando-o completamente.

Garçom trouxe entrada, bebidas (Ela, água sem gás; ele, uísque), e Ela não tirava os olhos dos celulares.

Quando o maître resolveu conversar sobre os pedidos, Ela lhe disse que seguiria a sugestão de Fulano (Ela deu o nome, mas ele não gravou), e o maître disse o óbvio: Excelente escolha.

O prato ainda não havia chegado, ele na segunda dose de uísque, porque a garrafa estava na mesa, e Ela nos celulares, quando Ela digitou em um dos aparelhos e o outro tocou. Tocou, e tocou, e tocou.

Até que Ela disse Atenda, é pra você.

Sem entender nada, ele pegou o telefone, atendeu, e Ela lhe disse que aquele telefone era seu, mas apenas para falar com Ela, que sempre o mantivesse carregado e ligado.


Para leitura grátis hoje (e somente hoje) de ELA, vá à Amazon: https://amzn.to/3dBem5v




Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui

Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos




Recentes:


Assine a newsletter do Blog do Mello.
É grátis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado