segunda-feira, 23 de novembro de 2020

Não é uma pedalada, mas Bolsonaro deixa estragar 6,8 milhões de testes de COVID, causando prejuízo de R$ 290 mi ao país


Preocupado única e exclusivamente em livrar o filho Flávio e a si próprio das garras da polícia pelo caso de corrupção sistêmica conhecido como rachadinhas, Bolsonaro largou o país nas mãos dos incompetentes que nomeou para cada área, com o intento claro de desconstruir o Brasil.
 
Na área da saúde, o general Cloroquina faz o que lhe cabe: como não entende nada do assunto, não faz nada, a não ser contratar mais militares para encherem a burra às custas do dinheiro público.
 
Com isso, milhões de testes de COVID, que poderiam ter ajudado o país a evitar muitas das hoje quase 170 mil mortes pelo vírus, ficaram num depósito no Rio, sem uso, e perdem a validade agora em dezembro e janeiro, sem possibilidade de serem aplicados a tempo na população.
O governo de Jair Bolsonaro prefere deixar estragar 6,8 milhões de testes para diagnóstico da covid-19 do que testar a população, como recomenda a Organização Mundial da Saúde (OMS). Todos esses testes, que poderiam ter evitado que o Brasil chegasse a 170 mil mortos, estão estocados em um armazém do governo federal em Guarulhos.

A quantidade de testes que perde a validade em dezembro e janeiro é bem maior do que os 5 milhões de testes que o SUS realizou em nove meses de pandemia. O prejuízo com os testes que irão para o lixo é de R$ 290 milhões. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

Trata-se de testes RT-PCR, dos mais eficazes, que consiste na coleta de secreção no nariz e na garganta por meio de um cotonete. Em laboratórios particulares custa de R$ 290 a R$ 400. Conforme a reportagem, o Ministério da Saúde alega que sua responsabilidade é comprar os testes de covid-19. E que a distribuição é feita mediante pedido dos governadores e prefeitos. Os gestores, por sua vez, alegam que o governo entregou kits incompletos. [Fonte]

Sei que não é nenhuma pedalada fiscal, aquele crime que acusaram Dilma de ter cometido, e pelo qual, mais adiante, foi absolvida, quando já havia sido defenestrada do governo, e que se tratava apenas de uma usual manobra contábil, sem prejuízo ao erário, e não o caso de Bolsonaro, que dará um prejuízo de R$ 290 milhões ao país com a perda dos testes ao fim do prazo de validade.

As provas de crime dos Bolsonaro são abundantes como o traseiro do deputado Rodrigo Maia, que se mantém sobre elas.

Até quando continuaremos a permitir que Bolsonaro destrua o país, sem reação?




Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui

Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos




Recentes:


Assine a newsletter do Blog do Mello.
É grátis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma colaboração pelo PIX blogdomello@gmail.com