sábado, 12 de dezembro de 2020

Argentina aprova aborto voluntário e gratuito até a 14ª semana de gravidez


A Câmara dos Deputados da Argentina aprovou nessa sexta-feira um projeto de lei para legalizar o aborto gratuito e voluntário, colocando o país um passo mais perto de adotar uma legislação que ativistas pelos direitos das mulheres buscam há muito.
O projeto obteve 131 votos a favor e 117 contra, após debate que durou 20 horas.
Nas próximas semanas, o projeto de lei deve ser submetido a votação no Senado para sua aprovação final.[BBC]

O projeto autoriza o aborto voluntário e gratuito até a 14ª semana. Após, apenas se a gravidez for resultado de estupro ou colocar em risco a vida ou a saúde integral da mulher.

É um direito da mulher sobre seu corpo. É também problema de saúde pública, já que uma mulher que decide interromper sua gravidez não desejada o fará do jeito que der. Se tiver posses, recorrerá a médicos em clínicas particulares, que todos sabem quem são e onde ficam. Se não, muito provavelmente vai engrossar o número das que vão parar na rede pública, após procedimentos mal feitos, muitas vezes pagando com a própria vida.
"Sou católico, mas tenho que legislar para todos", disse o presidente Alberto Fernández na quinta-feira. "(O aborto) é um problema de saúde pública muito sério."






Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui

Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos




Recentes:


Assine a newsletter do Blog do Mello.
É grátis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, um dos poucos sem popups de anúncios, que vive apenas do trabalho do blogueiro e da contribuição dos leitores.
Colabore via PIX pela chave: blogdomello@gmail.com
Obrigado.