quarta-feira, 7 de abril de 2021

Só a quebra das patentes salvaria o Brasil. Mas até isso Bolsonaro é contra


Não há novas vacinas no mundo para o Brasil. Todos os laboratórios estão comprometidos e focados naqueles países que encomendaram vacinas no ano passado. Toda a conversa de encomenda de novas vacinas bate contra a realidade da impossibilidade de fabricação pelos Laboratórios, que estão sobrecarregados e com encomendas atrasadas. 
 
Novas encomendas só poderão ser entregues no final do ano ou 2022. E o Brasil não pode esperar até lá. Temos previsão de mais de 500 mil mortos ainda neste primeiro semestre. O Brasil tem de se juntar ao esforço mundial para quebra de patente das vacinas, assim poderíamos fabricá-las aqui, como fazemos com os medicamentos genéricos. Temos a Fiocruz, o Butantan e até os laboratórios que produzem genéricos. Todos poderiam trabalhar na fabricação das vacinas. 
 
É bom lembrar que o Brasil sempre votou em favor da quebra das patentes e nosso programa de genéricos é um dos maiores do mundo.
 
Mas Bolsonaro é contra. Porque Bolsonaro põe o lucro dos mercadores e mercenários como mais importante que o direito à vida.
 
Aliás, a única vida que importa a Bolsonaro é a dele. E talvez a de seus filhos. Mas não se essas colocarem em risco a dele. 
 
Ou alguém duvida de que se chegar um momento em que seja impossível livrar Flávio Bolsonaro da cadeia pelo processo de corrupção conhecido como rachadinhas, Bolsonaro vá lavar as mãos para livrar a própria cara?




Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui

Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos




Recentes:


Assine a newsletter do Blog do Mello.
É grátis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma colaboração pelo PIX blogdomello@gmail.com