segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Não basta matar de fome. Tem que ser de sede também. Governo corta 92% de verbas de programa contra seca premiado pela ONU


O Programa Cisternas ficou em segundo lugar no mundo como um dos programas que combatem com êxito a desertificação. O Programa possibilitou que cinco milhões de pessoas da região mais árida do Brasil passassem a ter, ao lado de casa, água potável para consumo humano.

Pois as verbas para o Programa estão ameaçadas de sofrer um corte de inacreditáveis 92%, porque para o governo golpista o que não é mercado "não vem ao caso"...


A previsão orçamentária proposta pelo Governo Temer para 2018 para a implementação de tecnologias de captação de água da chuva para consumo humano e produção de alimentos é de R$ 20 milhões. No documento enviado pelo Executivo para o Congresso Federal, chamado de Proposta de Lei Orçamentária Anual (PLOA) - volume IV, tomo II, página 733 - esses R$ 20 mi serão destinados à construção de apenas 5.453 tecnologias em todo o território nacional.

O que são 5.453 tecnologias diante da necessidade, só no Semiárido, de 350 mil famílias pela cisterna que armazena água para matar a sede e cozinhar? Isto representa um milhão e 750 mil pessoas sem água potável disponível perto de casa para seu consumo. Nesta região, há também a necessidade de guardar água para produzir alimentos e criar animais. Uma demanda de 600 mil famílias se considerarmos apenas as que dispõem de espaços nas propriedades para a instalação das tecnologias como a cisterna-calçadão e a barragem subterrânea. [Fonte: Instituto Lula]


O Programa Cisternas recebeu o prêmio Política para o Futuro (Future Policy Award, em nome original), em Ordos, na China.

O prêmio, considerado o "Oscar internacional para as melhores políticas", homenageia leis e práticas que combatem com sucesso a desertificação e a degradação da terra e é concedido pelo World Future Council (WFC), em cooperação com a Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação (UNCCD). Além do Brasil, iniciativas da Etiópia e China também estão entre as laureadas. [Fonte: ASA]

Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado