quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Influência de posts russos no Facebook na eleição de Trump é como mimimi de Aécio, choro de perdedor e preparação de golpe


Desde a eleição de Trump, as pessoas buscam uma explicação para como a mais poderosa nação do planeta elegeu a exótica criatura diretamente saída de um game show da TV.

Empresas que trabalham em campanhas políticas trataram de anunciar seus produtos e ganhou corpo a tese de que a utilização de Big Data foi definitiva para o resultado, exatamente porque se prestava a levantar qualquer possibilidade de teorias conspiratórias utilizando as redes sociais como plataforma.

Aí surgiram informações de que havia posts russos pagos publicados no Facebook e um assessor direto de Trump havia conversado com líderes russos.

Bastou para que começassem a malhar na bigorna e torcer os fatos para provar (é o que pretendem) que quem botou Trump no poder foram os russos para ferrar com os EUA.

Começaram a espremer o Facebook e o Google. Criaram a necessidade de investigar e eliminar as chamadas fake news, sendo consideradas falsas todas as teorias conspiratórias, menos a que considera que Trump foi eleito com auxílio decisivo dos russos.

Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Google, Facebook e a mídia corporativa adotaram a agenda dos derrotados por Trump e passaram a perseguir as "fake news", os primeiros para fugir das pesadas multas, a mídia corporativa para se colocar como quem define o que é ou não fake e assim poder eliminar veículos de comunicação alternativa da concorrência por notícias e verbas de propaganda.

De número em número, a última do Facebook é que posts pagos russos alcançaram 126 milhões de estadunidenses.

Um analista de mídia publicou um artigo na BBC (Russia, Facebook, the US election and when 126 million isn't 126 million) afirmando, entre outras coisas que:

  • 126 milhões é menos da metade do número de habitantes dos EUA que têm idade para ter um perfil no Face, 270 milhões
  • 126 milhões é o número de pessoas que teriam visto no feed de notícias as 80 mil postagens "russas" publicadas no período de dois anos
  • Terem visto não significa que pararam para lê-las. Quantas o fizeram? As que o fizeram se deixaram influenciar e isso foi suficiente para levar Trump ao poder?
  • O Facebook afirma que o número de pessoas que viram os posts diretamente é muito menor, 29 milhões. Ainda assim, o Facebook não explicou o que significa "ver diretamente".

A influência das postagens russas e mais o desequilíbrio de Trump (aumenta o número dos que falam em impeachment do presidente por ser meio piradão - o que ele parece confirmar com gestos e ações) estão sendo diariamente trabalhados para um golpe de Estado, semelhante ao que houve contra Dilma no Brasil, baseado em poucas e insatisfatórias evidências, mas com apoio do mercado e da cobertura enviesada da mídia.

Trump que se cuide because his potato is baking e nós que nos cuidemos deles.

 A importância dos Leitores  

No mundo inteiro, a comunicação alternativa e os sites de esquerda estão sob ataque dos governos e da mídia corporativa. Para enfrentar esse cerco é fundamental a participação ativa dos leitores:
  • compartilhando as postagens nas redes sociais
  • fazendo uma assinatura
Participe. Compartilhe os textos em suas redes. E faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil. Todos os cartões são aceitos e você pode cancelar a assinatura a qualquer momento. Apenas R$10. Assine

Um comentário:

  1. Eles querem derrubar Trump. Vale tudo para justificar isso. Trump é de direita, mas não se encaixa bem nos objetivos do imperialismo. O chamado deep state queria a Killary.

    ResponderExcluir

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura mensal (apenas R$ 10) clicando aqui: https://pag.ae/7UhFfRvpq ou uma doação direto na conta: Banco do Brasil. Antonio Mello agência: 0525-8 conta: 35076-1
Obrigado