sábado, 22 de janeiro de 2022

Atraso na vacinação aumenta número de crianças mortas e com Covid em dezembro no Brasil

A Anvisa deu autorização para vacinação de crianças dos 5 aos 12 anos, no dia 16 de dezembro do ano passado. O principal disseminador do vírus no Brasil, Jair Bolsonaro, não apenas pôs em dúvida a vacina como levantou suspeita sobre os funcionários da Anvisa.
 
Seu ministro da Saúde, o ainda médico Marcelo Queiroga, atrasou o quanto pôde a aquisição das vacinas, apelou para uma consulta popular (o que não foi feito, por exemplo, com o kit cloroquina ou qualquer outra vacina anteriormente), e só nesta semana crianças começaram a receber a primeira dose da Pfizer.
 
Com a variante ômicron se espalhando em grande velocidade no país, o número de crianças com Covid e o de mortes disparou no mês de dezembro.
O avanço da variante ômicron no Brasil elevou em 44% as mortes de crianças com idades de 0 a 11 anos durante o mês de dezembro, mês que antecedeu o início da vacinação desta faixa etária no Brasil. No mesmo período, segundo reportagem do UOL, os dados do Info Tracker, plataforma de monitoramento da pandemia das universidades estaduais USP (Universidade de São Paulo) e Unesp (Universidade Estadual Paulista), apontaram uma queda de 50% dos óbitos de adultos e adolescentes a partir de 12 anos, cuja vacinação teve início em setembro. 

O número de crianças internadas por causa da doença também cresceu no final de 2021. Enquanto o índice de internações de pessoas acima de 12 anos caiu 26% de outubro para novembro e 3,3% de novembro para dezembro, os casos de crianças de 0 e 11 anos subiram 34% de outubro para novembro e 64% de novembro para dezembro.

Ainda conforme a reportagem, os resultados positivos para Covid-19 entre crianças entre 0 a 13 anos passaram de 3,3% para 50,8% entre 27 de dezembro e 18 de janeiro nos testes do Grupo Pardini, rede com laboratórios em todo o Brasil.

O levantamento levou em consideração mortes e internações de crianças com Covid e Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag) ainda sem resultado para o motivo da infecção. [Fonte: 247]

Imagine quando vierem os números de janeiro, com o atraso das vacinas, que prejudicou também a imunização no início das aulas, pois muitas crianças ainda não terão tomado nem a primeira dose...

Esses crimes não podem ficar impunes.






Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos



Recentes:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, um dos poucos sem popups de anúncios, que vive apenas do trabalho do blogueiro e da contribuição dos leitores.
Colabore via PIX pela chave: blogdomello@gmail.com
Obrigado.