quarta-feira, 17 de março de 2021

No mês da Mulher, Dilma: 'Com que legitimidade querem revogar direitos e cortar programas sociais como o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida?'

Pronunciamento de Dilma em 15 de abril, às vésperas do impeachment. Vídeo e transcrição completa.
Brasileiras e brasileiros, o Brasil vive momentos que serão decisivos para o nosso futuro. No próximo domingo teremos uma oportunidade de reafirmar mais uma vez nosso compromisso histórico com a democracia a liberdade e o estado de direito. 
O que está em jogo na votação do impeachment não é apenas o meu mandato, que pretendo defender e honrar até o último dia, conforme estabelecido na Constituição. 
O que está em jogo é o respeito à vontade soberana do povo brasileiro, o respeito às urnas; o que está em jogo são as conquistas sociais e os direitos dos brasileiros. Por isso, é minha obrigação esclarecer os fatos e denunciar os riscos dessa aventura golpista para o país. 
Desde que foi eleita, parte da posição, inconformada, pediu a recontagem dos votos, tentou anular as eleições e passou a conspirar pelo impeachment. Os derrotados mergulharam o país num estado permanente de instabilidade política impedindo a recuperação da economia com o único objetivo de tomar à força o que não conquistaram nas urnas. 
Não há razão para o pedido de impeachment contra mim. Acusam-me sem nenhuma base legal. Não cometi crime de responsabilidade. Não há contra mim qualquer denúncia de corrupção ou desvio de dinheiro público. 
Jamais impedi investigação contra quem quer que fosse. Meu nome não está em nenhuma lista de propina, tampouco sou suspeita de qualquer delito contra o bem comum. 
A denúncia contra mim em análise no Congresso Nacional não passa de uma fraude - a maior fraude jurídica e política da história de nosso país. Sem ela o impeachment sequer seria votado. O Brasil e a Democracia não merecem tamanha farsa. 
Peço a todos os brasileiros que não se deixem enganar. Vejam quem está liderando este processo e o que propõe para o futuro do Brasil. 
Os golpistas já disseram que se conseguirem usurpar o poder será necessário impor sacrifícios à população brasileira. 
Com que legitimidade querem revogar direitos e cortar programas sociais como o Bolsa Família e o Minha Casa Minha Vida? Ameaçam até a educação pública. Querem abrir mão da soberania Nacional, mudar o regime de partilha e entregar os recursos do pré-sal às multinacionais estrangeiras. 
Antes de tudo o que move os golpistas são os nossos acertos. Eles querem derrotar a qualquer custo o que representa o projeto de desenvolvimento e inclusão social pelo qual estamos trabalhando todos os dias nos últimos 13 anos. 
Para alcançar seus objetivos estão dispostos a violentar a democracia e a rasgar a Constituição, espalhando a intolerância, o ódio e a violência entre nós. 
Estão dispostos a humilhar o Brasil perante a Comunidade Internacional como se fôssemos uma republiqueta qualquer e não uma das maiores democracias do mundo.
Brasileiras e brasileiros, dirijo-me a vocês para pedir que continuem defendendo a legalidade democrática, continuem se mobilizando no trabalho, nas escolas, nas ruas e nas redes sociais. 
Não se trata de concordar ou não com o governo, mas de combater um golpe de Estado, uma violação constitucional que poderá mergulhar o Brasil em um doloroso processo de instabilidade e insegurança. 
Nenhum governo será legítimo se não nascer do voto popular livre, direto, universal e secreto. 
Fora do voto popular qualquer governo será sempre a tirania, tirania dos mais fortes, dos mais espertos, dos mais ricos, dos mais corruptos. 
Faço uma advertência aos que veem no processo de impeachment um atalho para o poder. Podem justificar a si mesmos, mas nunca poderão jamais olhar nos olhos da Nação, porque a palavra "golpe" estará para sempre gravada na testa dos traidores da democracia. 
Quero ainda saudar e agradecer os milhões de brasileiros e brasileiras que nas últimas semanas vêm promovendo manifestações em defesa da democracia e do estado de direito e da liberdade. É uma mobilização generosa porque vem dos mais diversos setores da sociedade, mesmo dos que não votaram em mim, dos que são críticos ao meu governo, mas que jamais perderam a fé no Brasil. 
A história registrará a voz dos que não se omitiram neste grave momento. 
Brasileiros e brasileiras, nosso país tem todas as condições de sair da crise, de retomar o crescimento econômico com emprego, estabilidade, distribuição de renda e oportunidades para todos. 
Juntos haveremos de reencontrar a paz necessária para retomar o rumo das mudanças. Mas somente o respeito à ordem democrática pode assegurar a reunificação nacional. 
Nós, cidadãos e cidadãs do Brasil, pessoas anônimas e famosas, trabalhadores da cidade e do campo, empresários, intelectuais, parlamentares, líderes políticos e sociais; cidadãos de todas as profissões, idades, homens e mulheres de todas as raças e credos. Todos nós, cidadãos e cidadãs deste país somos os guardiões dos valores que fazem do Brasil esta grande nação. Por isso eu tenho certeza que a democracia brasileira sairá vitoriosa, Viva o Brasil, viva a democracia!






Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui

Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos




Recentes:


Assine a newsletter do Blog do Mello.
É grátis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma colaboração pelo PIX blogdomello@gmail.com