quarta-feira, 16 de fevereiro de 2022

Como Bolsonaro, Moro mente até quando fala a verdade



A conja de Moro, Rosângela, estava certíssima quando disse que via Bolsonaro e Moro como uma coisa só. E são mesmo. Na mentira, por exemplo, são iguaizinhos.

Moro está sendo atacado pela Polícia Federal de Bolsonaro (assim como o Exército é "meu Exército", como diz o Jair), por ter afirmado que "Hoje não tem ninguém no Brasil sendo investigado e preso por grande corrupção".

É verdade, mas é também mentira, porque quando Moro foi ministro da Justiça, a quem a PF é subordinada, também não havia. Pelo contrário, a única grande ação da PF sob Moro foi pressionar o porteiro do Vivendas da Barra, que havia afirmado e relatado na papeleta do condomínio que quem dera autorização para o motorista entrar para pegar o assassino de Marielle fora Jair Bolsonaro.

Após a visita da PF de Moro, o porteiro, que trabalhava (ainda trabalha?) no condomínio há anos, disse que havia se enganado...

Exatamente como faz Bolsonaro quando afirma que fez a transposição do São Francisco, obra que ele pegou com 96,9% pronta, segundo relatório de seu próprio ministério do Desenvolvimento Regional.

Assim como quando Bolsonaro diz que distribuiu centenas de milhões de doses de vacina. É verdade. Mas também é mentira, porque ele sempre foi contra as vacinas, trabalhou contra elas e apenas fatura em cima.

Assim como no caso do primeiro Auxílio Emergencial, quando Bolsonaro infla a boca para dizer que deu o auxílio de R$600, o que é verdade e é mentira, porque esse valor foi apesar dele, como rebateu o relator do projeto, deputado Marcelo Aro:

Presidente, isso não é verdade. Vamos contar a história real? Fui relator do projeto. Seu governo foi contra o meu relatório desde o primeiro momento. Vocês não admitiam um valor acima de R$ 200,00.

Na linha dos dois mentirosos, a PF emite nota hoje em resposta à frase de Moro, em que afirma:

Com o intuito de preservar a imagem de umas das mais respeitadas e confiáveis instituições brasileiras, a Polícia Federal repudia a afirmação feita pelo pré-candidato Moro de que a corporação não tem autonomia.

O Brasil inteiro sabe que a PF bolsonara trabalha para o governo e não para a população, e os exemplos são muitos, sendo o mais recente o caso da delegada  Silvia Amélia, que solicitou à Interpol a prisão do blogueiro bolsonarista foragido Allan dos Santos e foi punida com o afastamento do cargo.

Além dela, há pelo menos mais 17 que foram remanejados por contrariarem Bolsonaro, como mostra esta reportagem do Metrópoles, que dá nomes e motivos do afastamento de cada um deles.

No governo das fake news, tudo é mentira, até quando é verdade. 

De verdade verdadeira mesmo só a dura realidade dos mais de 640 mil mortos por COVID, do desemprego, dos milhões de famílias passando fome no país do gado e do agronegócio, e dos bancos com lucros bilionários.

Assine o Blog do Mello





Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos



Recentes:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, um dos poucos sem popups de anúncios, que vive apenas do trabalho do blogueiro e da contribuição dos leitores.
Colabore via PIX pela chave: blogdomello@gmail.com
Obrigado.