quinta-feira, 12 de janeiro de 2023

Datafolha e Atlas Intel apresentam diferença imensa no número dos que apoiam e repudiam o ataque terrorista aos Três Poderes no domingo

Duas pesquisas divulgadas com um dia de diferença mostram números discrepantes entre os que apoiam e reprovam os ataques terroristas do último domingo, quando partidários de Bolsonaro destruíram parte das sedes dos Três Poderes da República.

Atlas Intel fez sua pesquisa pela internet, ouviu 2200 pessoas nos dias 8 e 9 de janeiro e sua margem de erro é de 2 pontos percentuais. Foi divulgada no dia 10. 

O Datafolha divulgou sua pesquisa ontem, dia 11, feita com 1214 pessoas, por telefone, nos dias 10 e 11, com margem de erro de 3 pontos percentuais.

Se ambos os institutos apontam que a maioria dos brasileiros são contra os ataques, os números das pesquisas têm diferença muitíssimo além da margem de erro.

Para Atlas Intel, 53% são contra e 38% a favor dos ataques; para o Datafolha, 93% são contra e apenas 3% a favor. Trocando porcentagem por gente, para o Datafolha apenas em torno de 6 milhões de brasileiros apoiam os ataques terroristas. Para o Atlas Intel são aproximadamente 76 milhões os brasileiros que batem palma para o terror. Uma diferença de 70 milhões. O que é mais do que as populações da Colômbia (50 milhões) e Chile (19 milhões) somadas.

É uma diferença abissal. Com qual número a pessoa vai basear sua análise? De que Brasil estamos falando?

Se não for erro grosseiro de uma delas, o que poderia explicar a discrepância?

A única explicação para a virada pode ser a influência dos meios de comunicação de massa sobre a população, em especial as emissoras do grupo Globo, que chamaram de terroristas os antes tratados como manifestantes e repudiaram de modo veemente os ataques, repercutindo inclusive sua condenação mundial.

Como Atlas Intel foi feita no dia dos ataques e no posterior, não absorveu a quantidade de reportagens negativas sobre o episódio, o que aconteceu com os pesquisados pelo Datafolha, nos dias 10 e 11, dois e três dias após os atentados.

Mas isso seria capaz de transformar 38% em 3%, do dia para a noite?

Se for, mais um motivo para o presidente Lula abrir os olhos sobre a Comunicação de seu governo e sua relação com a mídia corporativa e seu poder de influenciar a população.

A comemorar, pelo menos, que a maioria repudia os ataques. O número dos que ainda hoje o apoiam apenas novas pesquisas talvez possam elucidar. Especialmente se forem feitas de modo presencial.

Por enquanto a diferença entre os números é o que mais nos espanta.

O Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda, se quem puder e o achar relevante apoiá-lo com uma assinatura. A partir de R$10

Assine o Blog do Mello



Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Recentes:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Encontrou algum erro? Aponte.
E considere apoiar o blog, um dos poucos sem popups de anúncios, que vive apenas do trabalho do blogueiro e da contribuição dos leitores.
Colabore via PIX pela chave: blogdomello@gmail.com
Obrigado.